19 janeiro 2015

[Resenha] Eragon - Christopher Paolini

Título original: Eragon
Autor: Christopher Paolini
Minha edição: Rocco

"Eragon é uma história repleta de ação, vilões e locais fantásticos, com dragões e elfos, cavaleiros, luta de espada, inesperadas revelações e uma linda donzela. Inspirado em J.R.R. Tolkien, que criou idiomas para os diálogos de seus personagens, Paolini utiliza o norueguês medieval para a linguagem dos elfos e inventa expressões específicas para os anões e os urgals, de modo a dar veracidade ao lendário reino de Alagaësia, onde a guerra está prestes a começar. 

O protagonista é um jovem de 15 anos que, ao encontrar na floresta uma pedra azul polida, se vê da noite para o dia no meio de uma disputa pelo poder do Império, na qual ele é a peça principal. A vida de Eragon muda radicalmente ao descobrir que a pedra azul é, na realidade, um ovo de dragão. Quando a pedra se rompe e dela nasce Saphira, Eragon é forçado a se converter em herói. 

Involuntariamente, o jovem é lançado para um arriscado mundo novo movido pelas tramas do destino, da magia e do poder. Empunhando apenas uma espada lendária e seguindo as sábias palavras de um velho contador de histórias, Eragon e o leal dragão terão de se aventurar por terras perigosas e enfrentar inimigos das trevas em um Império governado por um rei cuja maldade não conhece fronteiras. 

A Eragon foi dada a responsabilidade de alcançar a glória dos lendários heróis da Ordem dos Cavaleiros de Dragões. Será que conseguirá vencer os obstáculos que o destino lhe reservou? As escolhas de Eragon poderão salvar – ou destruir – o mundo em que vive."

Eragon me remete ao primeiro ano do ensino médio, quando meus amigos e eu descobrimos que haviam livros bons na biblioteca da escola. O Ciclo da Herança tem o posto de segunda série de livros que li, ficando atrás de Harry Potter, sendo Eragon um dos primeiros livros que li na vida. Na época, fiquei extremamente viciado no mundo criado por Paolini. Bons tempos.

Eragon é um jovem caçador habitante de uma pequena vila, chamada Carvahall, no Vale Palancar. Em uma de suas caçadas ele é surpreendido por um raio, que corta os céus da Alagaësia, caindo próxima a ele. No local exato onde raio caiu, Eragon encontra uma pedra que imaginava ser preciosa. Assim, ele a recolhe para tentar vender ou trocar no comércio.

Acontece que a pedra era nada mais, nada menos, que um ovo de dragão! O ovo se quebra e conhecemos Saphira, um dragão fêmea azul que cresce com uma velocidade descomunal. Eragon e Saphira desenvolvem um elo mental, o que torna Eragon um cavaleiro de dragão. 

Claro que algo teria que dar errado. Carvahall é atacada pelos Ra’zac, criatura muito estranhas e perigosas que estão a procura do ovo de Saphira. É neste momento que Eragon deixa sua terra para viajar pela Alagaësia ao lado do misterioso Brom, um contador de história, que lhe ensina tudo que um cavaleiro de dragão precisa saber.

O mais interessante do Ciclo da Herança é o carinho e dedicação do autor, Christopher Paolini, com sua obra. Ele conseguiu criar um mundo fantástico, onde tudo se encaixa, além de manter um ritmo de escrita capaz de prender qualquer leitor. Christopher lançou Eragon quando tinha apenas 19 anos de idade, sendo a história escrita desde os seus 15 anos.

Eragon é um livro de início de série muito bem escrito, que consegue aguçar o leitor desde o começo da leitura até o fim, despertando a vontade de ler o próximo o mais rápido possível. O Ciclo da Herança já foi concluído, sendo o último livro, A Herança, lançado em 2011. 

Christopher Paolini nasceu no ano de 1983 em Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos. Exceto por alguns anos em Achorage, Alasca, ele passou a vida inteira na região de Paradise Valley, no estado norte-americano de Montana, onde ainda reside. Ele vive com os pais e a sua irmã mais nova, Angela, numa rústica casa às margens do rio Yellowstone, cenário o qual Paolini descreve como uma de suas principais fontes de inspiração. Lançou seu primeiro livro, Eragon, aos 19 anos. A série Ciclo da Herança já ultrapassou a marca dos 25 milhões de livros vendidos no mundo todo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para comentar o que quiser, mas use com moderação.